Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

INCERTEZAS

Agricultores de Lucas do Rio Verde estão cautelosos com nova safra de soja

Embora os sentimentos não sejam de tanto otimismo quanto ao mercado em geral, todos os entrevistados afirmam que o melhor caminho é aposta em dias melhores

Postado em 19/09/2019 às 17:11 |

Safra do soja começou esta semana em Lucas do Rio Verde em meio a incertezas sobre os rumos do mercado internacional para os próximos meses (Foto: Reprodução)

Os agricultores de Lucas do Rio Verde estão a postos aguardando as primeiras chuvas na região para fazerem o plantio da safra de soja 2019/2020. O clima entre muitos, no entanto, é de cautela quanto ao futuro, uma vez que as incertezas sobre o mercado internacional geram inseguranças em diversos sentidos.

Guerra comercial

O primeiro e mais citado problema para que os produtores da região tomem um posicionamento mais otimista é a guerra comercial entre China e Estados Unidos. A percepção de sojicultores é de uma encruzilhada que leva a duas situações complicadas a curto prazo, pois se por um lado há o temor de que a guerra perdure e os preços na Bolsa de Chicago continuem pressionados para baixo, por outro há a possibilidade de acerto entre os dois países, o que faria os norte-americanos inundarem o mercado com o soja estocado da safra anterior e também criarem uma bolha negativa no preço da oleaginosa.

Recessão global

Outro problema apresentado pelos entrevistados é o temor de uma recessão global. Diversos indicadores e analistas de mercado internacional têm apontado para o risco de uma redução na demanda externa por produtos brasileiros graças a um arrefecimento dos mercados. Isso, segundo os agricultores, também tem gerado certo clima de desconfiança e incertezas, principalmente sobre se apostar ou não em contratos de mercado futuro.

Não podemos parar

No entanto, embora os sentimentos não sejam de tanto otimismo quanto ao mercado em geral, todos os entrevistados comentaram com o Portal da Cidade que é melhor fazer a safra, mesmo com as incertezas, do que não produzir.


Fonte:

Deixe seu comentário