Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

Panorama

Produtor de soja: fique atento aos fatos importantes da próxima semana

Previsão de chuva abaixo da média no Brasil preocupa Chicago. Entenda todo o panorama!

Publicado em 13/11/2021 às 21:20

(Foto: Reprodução)

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de soja na semana que vem. As dicas são do analista da Safras Consultoria, Luiz Fernando Gutierrez Roque.

Os players do mercado da soja permanecem com as atenções divididas entre o clima para o plantio e o desenvolvimento inicial da safra da América do Sul, evolução dos trabalhos de colheita nos EUA e movimentos da demanda chinesa no mercado internacional. Além disso, o mercado também digere os números do relatório do USDA de novembro, que foi divulgado no último dia 9.

Os trabalhos de plantio da nova safra brasileira continuam evoluindo em ritmo forte na maior parte do país. Apesar de alguns excessos de precipitações terem impedido uma melhor evolução em alguns estados da faixa central e da metade norte do país, o ritmo dos trabalhos continua acima da média para o período. Até o momento, não há relato de problemas importantes na safra brasileira, e o panorama inicial de desenvolvimento é considerado positivo na maioria dos estados. Tal fato é fator limitante para os movimentos positivos em Chicago.

Apesar disso, os mapas de previsões apontam para grandes acumulados de chuvas no Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Pará nos próximos dias, o que pode impedir um melhor avanço das máquinas e até mesmo trazer a necessidade de replantio de soja em algumas lavouras, o que merece atenção. De qualquer forma, o que começa a chamar mais a atenção são os mapas para os meses de dezembro e janeiro, que estão indicando precipitações abaixo da média para os estados da região Sul. Tal fato começa a trazer algumas preocupações, o que pode refletir em Chicago.

Na Argentina, os trabalhos de plantio evoluem em bom ritmo na maior parte das províncias. A próxima semana deve reservar chuvas mais volumosas para as principais áreas produtoras da Zona Núcleo, o que é favorável para a recuperação e manutenção da umidade dos solos.

O USDA surpreendeu o mercado ao trazer um corte na safra americana, enquanto o esperado era um novo aumento na estimativa. Chicago ganhou força após o relatório, recuperando a linha de US$ 12,00 por bushel. Este fator inesperado é o principal (e talvez único) fator de sustentação para os contratos futuros no momento, visto que a China diminuiu seu ritmo de compras de soja americana nesta última semana.


Fonte:

Receba as notícias de Lucas do Rio Verde no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias