Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

Preocupante

Trotes atrapalha o efetivo de Bombeiros e Policiais em Lucas do Rio Verde

Mesmo com a filtragem nas ligações, ainda é registrado situações de trotes no município.

Postado em 09/10/2019 às 11:21 |

Polícia Militar registra quase todos os dias trotes pelo 190 (Foto: Richard Montecinos/Portal da Cidade)

Todo mundo sabe, ou deveria saber, que telefones da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros são para atender casos de emergência. O problema é que tem gente utilizando estes números para passar informações mentirosas, o famoso ‘’trote”.

Problemas como este diariamente são registrados pelo Corpo de Bombeiros de Lucas do Rio Verde, de janeiro a setembro a Companhia registrou mais de 100 situações de trotes, uma preocupação muito grande pois as linhas que deveriam ser usadas apenas para emergências, acabam ficando congestionadas. Situação que pode colocar em risco a vida de quem realmente precisa de socorro.

“Nem todas as ocorrências nós nos deslocamos porque realizamos uma filtragem nas ligações, com isso é possível perceber que se trata de trote, porque geralmente são aplicados por crianças. Porém infelizmente alguns adultos aciona a guarnição com desespero, simulando algo trágico ou até mesmo um acidente, diante disso os bombeiros  acabam se deslocando com todos os equipamentos e viatura de resgate até determinado local, porém não existe ocorrência ou vítimas. Isso atrapalha todo o efetivo, e também coloca em risco a vida de pessoas que espera por socorro. Por isso orientamos crianças e adultos a não fazer esse tipo de brincadeira”, explica o Tenente Gustavo Corrêa.

A Polícia Militar também enfrenta o mesmo problema. A corporação recebe todos os dias alguma situação com inverdades. Para o Coronel PM Fábio Mota de Souza é importante a população ter o bom senso, e que os pais ou responsáveis devem orientar crianças a não atrapalhar o atendimento de quem realmente precisa do serviço, que muitas vezes encontra a linha ocupada por brincadeiras.

“Esse tipo de situação ocorre com mais frequência nos finais de semana e nos períodos de férias escolar, isso mostra que as crianças são as que mais utilizam o atendimento para passar trote. Então o que nós orientamos é que os pais conversem mais com seus filhos sobre este problema, as vezes eles não intendem o tamanho do prejuízo que esta ‘’brincadeira’’ pode ocasionar para a Polícia e também para a população que aguarda por atendimento. A nossa orientação é que desde cedo os pais devem ensinar aos filhos quando os serviços de emergências é necessário, pois nós já tivemos situações onde uma criança informou algo muito importante e que realmente ocorreu, por isso quando uma criança liga os policiais atendem e dão a atenção necessária", disse o Coronel.

A Polícia Militar também informa que no sistema tem como identificar o número que solicitou a ocorrência, quando se trata de um número particular a ligação é retornada, se for um número de telefone público a guarnição mais próxima realiza rondas para identificar e orientar essas crianças a não cometerem esse crime. “ Buscamos fazer um trabalho de orientação, mas essa educação tem que partir de casa, os filhos devem ser ensinados sobre como e quando utilizar os serviços públicos de emergências, isso faz parte da cidadania", concluiu o Ten Cel PM Fábio Mota de Souza.


Fonte:

Deixe seu comentário