Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

PREVENÇÃO

Desafio da rasteira e bullying são temas de palestras em escolas públicas

Atividades começaram a ser desenvolvidas nesta terça-feira. Prevenção a brincadeira violenta que viralizou nas redes é um dos alvos

Postado em 18/02/2020 às 08:36 |

Palestras sobre bullyng e outros temas de prevenção a violência estão sendo realizadas em escolas do município (Foto: Portal da Cidade)

A morte de uma adolescente em novembro do ano passado, durante o chamado ‘desafio da rasteira’, é o ponto de partida para uma ação que envolve vários profissionais em palestras nas escolas de Lucas do Rio Verde. A Semana de Conscientização à Vida Jovem é liderada pelo Conselho Municipal de Políticas Públicas para a Juventude. 

A reportagem do Portal da Cidade acompanhou uma das palestras proferidas na Escola Olavo Bilac. O investigador policial Wladimir Mesquita conversou rapidamente com alunos do 9º ano. Em cerca de 10 minutos falou sobre o desafio da rasteira, o desafio do giro de 360º, bullyng e resistência às drogas, temas que fazem parte do cotidiano dos jovens na atualidade.

“É importante levar a informação que é possível usar brincadeiras que não agridem os outros, a gente das consequências de uma lesão para os indivíduos”, assinalou o agente policial.

Os alunos acompanharam atentamente a exposição feita por Mesquita sobre os vários temas abordados. “Vi alguns vídeos na internet e é uma brincadeira bem estúpida, né. Pode até matar as pessoas”, opinou a estudante Jhenifer Almeida Storck. Sobre drogas, a estudante concordou que ‘é em momento de fraqueza que a gente cai’.

“Foi interessante o que ele falou. Espero que ajude bastante. Por mais que professores falam, ele, por ser policial, consegue ser mais direto”, avaliou a aluna Camilly Ledur.

Para a professora de Língua Portuguesa, Sandra Trombetta, contar com orientação de profissionais que atuam diretamente com os assuntos de segurança e violência auxilia a prevenir eventuais casos. “A forma como ele (Wladimir) expôs os fatos é bem interessante, uma forma aberta, com um vocabulário bastante acessível e com muita determinação na voz. Às vezes tem palestra e o palestrante não tem a mesma segurança, com conhecimento dos fatos que narra”, comparou a educadora.

Fonte:

Deixe seu comentário