Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

TERCEIRA IDADE

Estudo indica que consumo balanceado de proteína reduz perda muscular em idosos

A pesquisa mesclou alimentação, suplementação e exercícios físicos em grupos distintos de voluntárias

Postado em 14/01/2019 às 17:20 |

Estudo revela que a prática regular de exercícios físicos, aliada ao consumo balanceado de proteínas, aumenta massa muscular de idosos (Foto: Foto reprodução)

Estudo publicado recentemente na revista científica Geriatrics & Gerontology International indica que o consumo controlado de carnes e ovos, associados a grão e suplementação proteica têm a capacidade de reduzir substancialmente a perda muscular em idosos.

A pesquisa usou três grupos de mulheres entre 65 e 80 anos e mediu o ritmo de ganho ou perda de massa muscular, segundo o nível de ingestão de proteína entre elas. Durante 24 semanas, as voluntárias se submeteram à dieta proposta e a exercícios físicos regulares. O resultado indicou que as mulheres que ingeriram mais proteína e suplementos tiveram ganho de massa muscular, força nos membros superiores e aumentaram a velocidade ao caminhar; já o grupo que só tomou a suplementação proteica convencional não apresentou o mesmo resultado.

Segundo médicos e nutricionistas, o estudo apresenta um avanço considerável na luta em favor do aumento de qualidade de vida na terceira idade, pois um dos maiores problemas entre idosos é justamente a perda gradual da capacidade de realizar tarefas diárias simples devido a redução da massa muscular.

O cálculo para a ingestão saudável de proteína para um adulto é de 1,6g para cada quilo de peso, ou seja, para um adulto de 70kg, o ideal diário é o consumo de 112g de proteína de diversas fontes: bifes, iogurtes, frango, peixe, brócolis, feijão e queijo, por exemplo.

NO BRASIL – Cerca de 15% dos idosos brasileiros apresentam complicações com a sarcopenia, podendo chegar a uma parcela de até 46% na população com mais de 80 anos.

A maior preocupação dos especialistas no assunto, no entanto, é o aumento do sedentarismo dentro da faixa etária acima de 65 anos. Desde 2002, alerta a OMS – Organização Mundial da Saúde – apontam que 47% dos brasileiros não se exercita de maneira adequada ou sequer pratica alguma atividade física regularmente.


Fonte:

Deixe seu comentário