Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

Exclusivo!

Neri Geller fala sobre empréstimo de US$ 250 milhões para MT

Assinado na última sexta-feira (06), o empréstimo deve ser pago em 20 anos. Os pagamentos mensais deverão ser de aproximadamente R$ 1,6 mi.

Postado em 09/09/2019 às 11:23 |

De acordo com o governo, a operação de crédito tem dois objetivos principais: devolver sustentabilidade fiscal ao estado. (Foto: Reprodução: Portal da Cidade)

O governo de Mato Grosso, assinou na última sexta-feira (06) um contrato de US$ 250 milhões ao Banco Mundial. A proposta foi autorizada pelo Governo Federal, para quitar a dívida com o Bank of America.

Governador em assinatura do contrato. (Foto: Christiano Antonucci/Gcom-MT)

Após a assinatura, o Deputado Federal Neri Geller (PP) que participou de forma ativa do processo, tanto na liberação quanto na votação do Senado, disse com exclusividade ao Portal da Cidade, quais são as vantagens do empréstimo para o município de Lucas do Rio Verde e para o estado.

“Essa renegociação vai trazer a redução significativa da dívida que o estado tem. E mais importante ainda, esse valor vai alongar para 20 anos o prazo de pagamento. Nesta segunda-feira (09) o Governo do Estado teria que desembolsar um valor de R$ 150 milhões para pagar esta dívida, com essa renegociação não será preciso desembolsar, e isso com certeza vai beneficiar de forma significativa o estado de Mato Grosso. Agora o nosso governador Mauro Mendes (DEM) começa a passar o repasse para o município de Lucas do Rio Verde, e demais municípios. Foi um grande ganho” - disse o deputado.

Ainda na entrevista, o deputado falou sobre o valor de R$ 600 mil a R$ 1 milhão que serão investidos em equipamentos para Fundação Luverdense de Saúde, para equipar o Hospital São Lucas.

“Lucas do Rio Verde vai ser beneficiado e muito pelo estado. Já estamos trabalhando com esta ação e outras que irão contribuir diretamente para o município” - concluiu Neri.

O novo empréstimo deve ser pago em 20 anos, os pagamentos mensais devem ser de aproximadamente de R$ 1,6 milhão. Os juros caem dos atuais 5% para 3,5% ao ano.

De acordo com o governo, a operação de crédito tem dois objetivos principais: devolver sustentabilidade fiscal ao estado e aumentar a capacidade institucional para a agricultura sustentável, conservação florestal e diminuição dos problemas causados pelas mudanças climáticas.


Fonte:

Deixe seu comentário