Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

Perdas e Lutos

"É necessário viver o luto para superar a dor da perda" diz psicólogo

O luto não é um transtorno nem uma doença, mas um processo normal e adaptativo, que deve ser vivido intensamente.

Postado em 19/02/2020 às 11:11 |

Na matéria, o psicólogo Leandro Trevisan ressalta sobre os processos de perdas, e quando procurar um especialista. (Foto: Reprodução: Portal da Cidade)

Falar de luto, nem sempre é fácil, pois grande parte da população, tem dificuldade em aceitar a perda, seja ela financeira, emocional ou pela dor de ter perdido um ente querido. Os diversos sentimentos como: tristeza, revolta, desespero, confusão e culpa fazem com que este processo se torne ainda mais difícil.

Em entrevista, o psicólogo Leandro Trevisan, explica que para muitos o luto parece ser um transtorno, um momento ruim e que nunca terá fim. "Como já dizia Paulo Roberto Gaefke 'chore, arranque os cabelos, xingue, grite, proteste, fique sem comer, desabafe, mas faça tudo com emoção verdadeira, com lágrimas de sangue, sem dó de ninguém, nem de você'. Neste poema podemos perceber que o luto é um processo normal porque todos nós em algum momento da vida iremos enfrentar. Porém é adaptativo, e exige que os sentimentos sejam expressados, para que após a dor da perda, possamos nos reinventar", explica o psicólogo .

PC - E depois do adeus?

"Não importa qual seja a sua crença sobre a vida após a morte, a perda de um ente querido sempre dói em um nível profundo para qualquer um. O conselho é que você vivencie todas as fases do luto. Lembre-se que ainda existem pessoas que te querem bem, e que por mais doloroso que seja este momento, a morte é a única certeza da vida, e precisamos estar preparados".

PC - Quanto tempo pode durar um luto?

"O prazo normal é de até um ano após a perda.  Dentro deste período a pessoa enlutada já deve ter retomado suas atividades, e controlado o desespero e a tristeza. No entanto,  é motivo de alerta, quando o sofrimento intenso impede o indivíduo a retomar os seus hábitos e compromissos, podendo até mesmo entrar numa depressão profunda".

PC - Quando procurar por ajuda?

"Uma pessoa em luto deve ser acompanhada e acolhida para expressar e elaborar as suas emoções, organizar os seus sentimentos, e enfrentar memórias, para que possa retornar sua realidade. Procurar por um profissional especializado na área, é o primeiro passo para a superação da perda. As palavras de Gaefke são sábias, no entanto, tenha cuidado! Caso seu "choro", "gritos" e "lágrimas de sangue" sejam maiores que suas forças ou durem mais que um ano, procure ajuda", concluiu o psicólogo Leandro Trevisan.

Leandro Trevisan, CRP-18/05282, psicólogo na SG Clínica, em Lucas do Rio Verde-MT

Ajuda especializada!

Especialista em elaboração de perdas e processos de lutos". Contato: (65) 99686-3700

Leandro Trevisan, CRP-18/05282, psicólogo na SG Clínica, em Lucas do Rio Verde-MT


Fonte:

Deixe seu comentário