Portal da Cidade Lucas do Rio Verde

Ranking

Sete municípios de Mato Grosso lideram valor da produção brasileira

Dados do IBGE revelam que Mato Grosso concentra cerca de 20,4% do valor de produção recorde de R$ 743,3 bilhões da safra agrícola brasileira

Publicado em 17/09/2022 às 19:09

(Foto: Reprodução)

Mato Grosso conta com sete municípios dentre os dez com os maiores valores de produção da safra agrícola brasileira em 2021. No ano passado, a produção do estado gerou R$ 151,7 bilhões, cerca de 20,4% do valor de produção agrícola do país. Sorriso lidera pelo terceiro ano consecutivo.

Os dados são da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) 2021, divulgada na quinta-feira (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A safra agrícola brasileira em 2021 alcançou um valor de produção de R$ 743,3 bilhões, um crescimento de 58,6% ante o desempenho registrado no ano anterior. O montante é considerado recorde.

De acordo com o levantamento do IBGE, o valor da produção de R$ 151,7 bilhões registrado em Mato Grosso representa um aumento de 91,5% no comparativo com o verificado em 2020.

Já o Rio Grande do Sul alcançou R$ 90,8 bilhões, saltando 138,4%. Em terceiro lugar, aparece o estado de São Paulo com R$ 84,1 bilhões e crescimento de 23,7%.

Sorriso segue na liderança

Segundo o IBGE, dos 50 municípios com maior valor de produção, um total de 26 estão em Mato Grosso e seis em Goiás, consolidando a região Centro-Oeste como motor da agricultura nacional.

Entre os municípios que compõe o ranking dos dez maiores, o líder em valor de produção agrícola, pelo terceiro ano consecutivo, foi Sorriso, alcançando R$ 9,9 bilhões, uma alta de 86,4% ante 2020. Em seguida, surge Sapezal com R$ 9,06 bilhões e alta de 111,6% no ano.

O ranking conta ainda com Campo Novo do Parecis em quarto lugar com R$ 7,5 bilhões. Nova Ubiratã na sétima colocação com R$ 5,8 bilhões e Nova Mutum em nono com R$ 5,31 bilhões.

Fazem parte do ranking Rio Verde (GO) com R$ 7,7 bilhões, e alta anual de 131,1%, ocupando o terceiro lugar. Além dos municípios bahianos de São Desidério em sexto lugar com R$ 6,3 bilhões e Formosa do Rio Preta na oitava colocação com R$ 5,5 bilhões.

Diamantino e Querência sobem no ranking

De acordo com o IBGE, Diamantino registrou R$ 6,4 bilhões em valor da produção. Um aumento de 125,3% em 2021, o que proporcionou ao município subir do 10º para o quinto lugar.

Já Querência saltou da 18ª colocação para a 10ª, com um incremento de 144,9%, registrando R$ 5,30 bilhões.

Soja puxa na maioria dos municípios de Mato Grosso

A soja foi a cultura que mais puxou o valor da produção agrícola mato-grossense entre os municípios que constam no ranking dos dez maiores produtores. Em Sorriso a oleaginosa foi responsável por R$ 4,9 bilhões do valor da produção.

Em Campo Novo do Parecis o grão foi responsável por R$ 3,2 bilhões, em Diamantino por R$ 3,3 bilhões, Nova Ubiratã R$ 3,2 bilhões, Nova Mutum R$ 3,2 bilhões e em Querência R$ 3,2 bilhões.

Já em Sapezal o algodão foi responsável por 50,3% do valor da produção agrícola, somando R$ 4,5 bilhões.

 

Fonte:

Receba as notícias de Lucas do Rio Verde no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário